Você sabe como fazer churrasco? 6 dicas incríveis

SEGREDOS PARA ACERTAR A MÃO NO CHURRASCO

Acho que não tem um brasileiro sequer que não curte um churrasco. Aparentemente, queimar uma carne pode parecer algo simples, mas, às vezes, cometemos uns erros de bobeira, o que acaba não tornando a experiência perfeita. E já que os gaúchos são autoridade no assunto de como fazer churrasco, nada melhor que a gente pegar dicas diretamente com os mestres para você sempre acertar a mão no seu churrasco.

QUANTIDADE

A quantidade pode variar com cada indíviduo, pois uns comem mais, outros vivem de dieta e por aí vai. Mas, no geral, crianças costumam comer 150 gramas de carne e homens adultos por volta de 600 gramas.

FOGO

NÃO JOGUE ÁGUA. Muitas vezes, a gente joga um pouco de água pra estabilizar o fogo, mas a água apaga algumas brasas, podendo causar certa dificuldade de reacendê-las. Com isso, a temperatura da chama baixa e o churrasco acaba demorando mais pra sair.

ACOMPANHAMENTO

Seja por culinária, seja pra render, um bom acompanhamento tem seu lugar. Uma farofinha, uma saladinha, um molho branco ou uma maionese caseira combinam perfeitamente com o churrasco. Nem vou falar do arroz ou do vinagrete, pois esses não podem faltar mesmo.

A maionese temperada deve ser feita, preferencialmente, minutos antes do churrasco e com leite, pois é um alimento que deteriora rápido e o ovo acelera o processo.

como fazer churrasco
TIPOS DE CARNE

De boi, as mais recomendadas são picanha, contra-filé, fraldinha e maminha. Caso a grana esteja mais curta, a costela gaúcha é sensacional. Se você escolher uma que venha colada com a maçã de peito, então, melhor ainda.

De porco, costelinha e toucinho de barriga não podem faltar. Uma bisteca também é bem vinda.

De frango, asinha, coxa e coraçãozinho, com certeza. Não que as outras partes não possam ser aproveitadas, mas o peito costuma ficar muito ressecado e as outras vão ser mais complicadas de se enfiar em um espeto e podem não assar direito na grelha.

Pra terminar, sempre vai ter um espaço no seu espeto ou na sua grelha pra uma batatinha, um queijo, um pão-de-alho ou outro “não-carne” da sua preferência. Até porque sempre tem aquele amigo vegetariano…

DICA 1: As peças de frango geralmente são colocadas inteiras e as de porco não demandam nada de especial, mas as carnes de boi merecem uma atenção especial. O corte, por exemplo, é recomendado em sentido contrário ao curso das fibras da carne, para que os dentes apenas “separem” a comida ao invés de ter que triturá-la. Desse modo, o alimento fica mais macio.

DICA 2: Cortar a carne em sentido oposto às fibras tem como consequência o vazamento do líquido da carne, podendo deixá-la ressecada depois de assada. No entanto, para evitar isso; corte dê uma rápida selada na carne, caso seja assada na grelha ou no tacho, ou não se esqueça de virar mais vezes o espeto.

BEBIDA GELADA

Ufa, até que enfim chegou nessa parte. Churrasco que se preze não pode faltar; uma bebida gelada, como um refrizinho, um suco ou aquela breja que vem até “russa”.

DICA: Às vezes, damos o azar de comprar a cerveja e o refrigerante muito em cima da hora e eles não virem gelados. Uma ótima dica é colocar as bebidas (preferencialmente as latas) num balde com água, gelo, sal e álcool. Pode parecer muita gambiarra (e é). Porém o álcool evapora e o sal acelera o derretimento do gelo, o que causa o gelamento rápido da mistura.

TEMPEROS

Bom, o tempero dos acompanhamentos vai variar conforme os gostos. Por outro lado é importante que a carne não seja temperada com temperos que destoem muito o sabor. Um bom sal grosso e uma pasta de alho e/ou cebola são suficientes. Para quem gosta, orégano e pimenta-do-reino também são bacanas.