Hipertensão: o que é e quais cuidados se deve tomar.

A doença atinge milhões de brasileiros todos os anos e está relacionada ao consumo de sal

Uma das doenças mais comuns do Brasil é a hipertensão arterial. Segundo a assessoria do Hospital Israelita Albert Einstein, mais de dois milhões de casos da doença são registrados todos os anos no país. Ainda segundo a instituição, as faixas de idade a partir dos 60 anos são as mais afetadas. Mas o que é, exatamente, essa doença? Como evitá-la? Como tratar alguém que já a tenha? Essas e outras perguntas vão ser respondidas a seguir.

A pressão arterial elevada – ou hipertensão – se caracteriza quando a pressão arterial passa a marcar a média de 140/90 (ou “catorze por nove”) e passa a ser considerada crítica quando marca 180/120 (ou “dezoito por doze”). O consenso entre a comunidade médica é que o ideal para a pressão arterial seja registrar a média de 120/80 (“doze por oito”).

A causa principal da elevação da pressão arterial é o alto consumo de sódio. Certamente é o sódio, na nossa mesa, é praticamente sinônimo para o sal de cozinha. Em pequena escala, no bicarbonato e em alimentos de sabor umami (aquele sabor que induz à salivação, muito presente em queijos, tomate, peixes, entre outros). A seguir, confira uma lista dos principais alimentos ricos em sódio, aos quais devemos manter moderação, principalmente quem possui o quadro de hipertensão.

1 | Queijos

Queijos sempre são ricos em sódio. Os mais salgados, como parmesão e cabaça, requerem um pouco de cuidado por parte dos hipertensos para serem consumidos.

2 | Defumados

Defumados em geral, como bacon, linguiças, carnes de charque, entre outros, costumam ser bastante curtidos no sal para se manterem conservados. Logo, mais alguns para a lista de cuidados.

3 | Carnes processadas

Salames, mortadelas, salsichas, presuntos e outros tipos de carnes processadas costumam ter muito sal e outros produtos à base de sódio para se manterem com vida útil longa.

4 | Receitas prontas

Nos supermercados há muitas receitas prontas que facilitam nossa vida, como feijoada, sopas, caldos, macarrão instantâneo, etc. O problema é que esses produtos, principalmente os que têm caldo, possuem muitos conservantes à base de sódio.

5 | Temperos prontos

Sachês, barras, pasta ou líquido. De todo jeito, temperos prontos sempre vão ter uma quantidade de sal muito elevada. E muitas vezes nem percebemos, já que esses temperos possuem muitos outros ingredientes, que podem mascarar a percepção do sal devido aos cheiros e sabores de ervas.

6 | Sobremesas salgadas e afins

Margarina, manteiga, ketchup, maionese, mostarda, requeijão cremoso e tudo mais que se passe no pão… Pois é, esses alimentos não economizam no sódio, então é preciso muita cautela por parte de um hipertenso ao consumi-los.

7 | Conservas

É a mesma questão das receitas prontas. Milho, ervilha, palmito, cogumelos e outras conservas possuem a quantidade de sal e de outros conservantes à base de sódio elevadíssimos.

8 | Industrializados salgados

Biscoitos, batatas, snacks, cereais, salgadinhos e outros industrializados salgados possuem sódio em excesso e sempre têm sal, então é necessário cuidado redobrado.

9 | Fast food

Hambúrgueres, pizzas, salgados e outros fastfoods sempre vão ter quantidades elevadas de sal e temperos ricos em sódio. Por isso, evite os fast food.

ÁGUA, O REMÉDIO PARA TUDO

Essa é a hora que você se pergunta: “então eu não posso comer nada?” Calma, não é bem assim. Os alimentos citados acima são exemplos dos que possuem sal em excesso, então é necessário ter um equilíbrio ao consumi-los. Claro que esse cuidado tem que ser ainda maior e aconselhado por um médico no caso de hipertensão. Mas o importante é não exagerar. Entretanto é aí que entra ela, que sempre surge como um auxílio em todos os problemas: a água.

Beber bastante água, no mínimo dois litros por dia, não só hidrata o corpo, mas também faz circular sais minerais no organismo e limpa impurezas, que serão expelidas normalmente depois.

Absolutamente todos os sistemas do nosso organismo são beneficiados com ingestão suficiente de água, desde os rins às unhas, e ela não seria diferente na hora de jogar para fora esse monte de substância nocivas que nós absorvemos, principalmente na alimentação ajudando na prevensão dahipertensão. Lembrando sempre: sucos, refrigerantes e outros líquidos não são a mesma coisa que água. Hidratam o organismo, mas não possuem a propriedade de filtrar impurezas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *